Institucional

Diocese de Araçuaí

 

A Diocese de Araçuaí é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica Apostólica Romana governada por um Bispo diocesano. Isso significa antes de tudo, que a Diocese é uma “porção do povo de Deus” que reside em um determinado território com pastor próprio. O Direito da Igreja também chama as Dioceses de Igrejas particulares. A mesma está vinculada à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e ao Regional Leste 2.

A Diocese de Araçuaí foi erigida com esse título em 25 de Agosto de 2013, pela bula do Papa Pio X. Esta, foi desmembrada da Diocese de Diamantina que tinha nesse período Dom Joaquim Silvério como Bispo. A nova Diocese foi criada com poucos padres, sendo grande parte já de idade avançada. No início de sua história a Diocese conta com grande colaboração dos freis OFM vindos especialmente da Holanda e também dos capuchinhos que residiam e residem até hoje na cidade de Itambacuri (Diocese de Teófilo Otoni).

Ao ser criada, a Diocese abrangia também territórios do Vale do Mucuri e alto Jequitinhonha. A evangelização nesse período era toda feita pelas mãos dos padre, sempre próximos dos coronéis e políticos da região, que exerciam grande influência na Igreja. A missão evangelizadora era realizada, sobretudo, por meio das viagens que o sacerdote fazia chamadas de “giros”. Nessas, ele era acompanhado pelo sacristão. Ao chegar em um povoado ou fazenda administrava os sacramentos como confissão, batizados, casamentos, rezava a missa e rezava o terço com o povo.

Catedral São José e Diocese de Araçuaí

A evangelização na Diocese de Araçuaí foi em seus primórdios marcada pela colaboração dos padres estrangeiros. Como dito antes, pelos freis e posteriormente pelos padres italianos vindos em missão. Muitos residem até hoje na Diocese.

Após a instalação da nova diocese foi feito o processo de organização da mesma. Tal incumbência ficou por conta de uma comissão presidida pelo frei José de Haas. A Igreja paroquial de então que ficava na atual praça do coreto foi reformada e adaptada a se tornar a catedral Diocesana. Também foram comprados paramentos novos e adequados para as missas pontificais (missas presididas pelo Bispo). Da Holanda, foi adquirida uma via sacra de cobre. Como palácio, foi obtida uma das melhores casas da cidade, apesar de simples.

O Primeiro Bispo de Araçuaí chegou em 1914. Dom Serafim Gomes Jardim, proveniente de Diamantina. Desde de sua criação até os dias atuais a Diocese teve nove bispos. Foram eles: Dom Serafim Gomes jardim, Dom José de Haas OFM, Dom José Maria Pires, Dom Altivo Pacheco Ribeiro, Dom silvestre Luiz Scandian, Dom Crescenzio Rinaldini (Dom Enzo), Dom Dario Campos OFM, Dom Severino Clasen OFM, e atualmente Dom Marcello Romano.

Da Diocese de Araçuaí foram desmembradas outras duas: Diocese de Teófilo Otoni e Diocese de Almenara. A primeira foi desmembrada em 27 de Novembro de 1960 pelo papa Papa João XXIII. Já Almenara foi erigida Diocese em  28 de Março de 1981,  pelo Papa João Paulo II.

Atualmente a Diocese é composta por 27 paróquias e uma pró-paróquia.  Tais paróquias por sua vez, estão divididas em 5 regiões pastorais. O clero atuante na Diocese atualmente (2017) é de 34 padres e um diácono permanente, sendo padres incardinados e membros de Congregações ou em experiência pastoral. Contamos ainda com a presença de Religiosas e de associações privadas de fieis.